Boleto com registro – Dicas sobre como utilizá-lo em seu e-commerce

0
289

A Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), através do Projeto Nova Plataforma de Cobrança, vem realizando mudanças importantes nas modalidades de boleto bancário e visando maior segurança nas transações online determinou o fim da cobrança conhecida como SEM REGISTRO, mas antes de analisarmos as soluções,  precisamos entender qual a diferença entre a modalidade COM REGISTRO e SEM REGISTRO

COBRANÇA SEM REGISTRO

Nesta modalidade, as plataformas de lojas virtuais ou ferramentas de cobrança geravam o boleto bancário seguindo os padrões de cada banco, mas o banco não sabia de sua existência até que o mesmo fosse pago e somente após você lojista pagaria a taxa de compensação que gira em torno de R$ 3,00 por boleto pago. O problema deste tipo de cobrança é o que o boleto pode sofrer alteração e a quantia paga pelo consumidor, ser direcionada para outra conta bancária.

COBRANÇA COM REGISTRO

Na cobrança com registro, antes do boleto ser disponibilizado ao usuário, um arquivo é enviado ao banco registrando o número do boleto, valor, conta de destino, etc. Nesta situação qualquer boleto alterado se tornaria inválido, aumentando a segurança dos pagamento. Além de possuir um custo mais elevado,  os boletos registrados são tarifados quer seu cliente pague a compra ou não. Em alguns casos você também pagará taxa para alterar data de vencimento, modificar valores ou demais modificações.

No e-commerce existe um número expressivo de clientes que finalizam as  compras, mas não concluem o pagamento e isso significa que se você realizar 5 vendas que não forem pagas, você já terá 5 taxas ( aproximadamente R$ 25,00 ) sem nem mesmo ter vendido seu produto. Complicado não é mesmo ?

A SOLUÇÃO PARA O E-COMMERCE

Se o boleto bancário ainda for a melhor opção para o seu negócio, a solução será utilizá-los por meio de intermediadores como Mercadopago ou Pagseguro. Devido ao grande volume de transações realizadas, esses intermediadores possuem condições diferenciadas junto aos bancos e conseguem disponibilizar a cobrança por boleto bancário a você, sem cobrar por boletos que não sejam pagos.

OUTRAS ALTERNATIVAS

CARTÃO DE CRÉDITO

Além dos boletos bancários via intermediadores, uma das opções que vem ganhando mais espaço a cada dia é o uso do cartão de crédito.
Apesar das taxas mais elevadas, em muitos casos o aumento de vendas devido ao seu uso, poderá compensar os custos gerados.

Em média, a cada 100 pedidos via boleto, 65 são pagos, por outro lado, a cada 100 pedidos via cartão, 90 são pagos. Façamos as contas :

100 pedidos de R$ 1.000,00 = R$ 100.000,00 por mês ( caso todos fossem pagos )
Via boleto : 65 X R$ 1.000,00 = R$ 65.000,00 de faturamento ( somente 65 pagos )
via cartão : 90 X R$ 1.000,00 = R$ 90.000,00 de faturamento ( 90 pagos )

Como podem ver, somente pela troca de modalidade de cobrança, conseguimos um aumento de faturamento de R$ 25.000,00 aproximadamente, para o exemplo utilizado, o que seria suficiente para cobrir os custos adicionais e ainda gerar lucro para o seu negócio.

TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA

Outra opção que pode ser muito interessante é o sistema de transferência eletrônica. Ele possui taxas menores que cartão de crédito e o dinheiro fica disponível em sua conta no mesmo prazo que o boleto bancário. Nesta modalidade, após finalizar o pedido o cliente será redirecionado a um ambiente seguro do próprio banco, onde entrará com suas credenciais e o valor será transferido da conta do comprador, direto para sua conta. Um processo seguro e rápido.

Infelizmente nem todos os bancos ainda disponibilizam essa opção, mas pode ser uma ótima alternativa, mesmo que para usar em paralelo com outras opções de pagamento, o que é perfeitamente possível em plataformas de loja virtual como  IPCOMMERCE.

Dúvidas ou sugestões sobre esta questão ? Fique a vontade para postar na área de comentários logo abaixo !

Compartilhar

Deixei um comentário

Favor digitar seu comentário
Por favor informe seu nome